06 dezembro, 2010

In terms of social donations to whom reverts VAT?

1. º - If governments did bad policies which contributed to condemn the people to starvation, and if the people actually just have the "breadline"as the only solution for their lives problems as well as the continous needed of foodstuffs and clothing donations (situation more or less similar to the one that happened on the 20s of last century. I can say that History don't stop repeating);


2. º - If in this holiday season (Christmas and New Year) the citizens (up to 18 years old included) on a large scale choose to participate actively and intensively in terms of volunteering (even not earning a single penny for their support) as well as in terms of donations;


3. º - Every time that each common citizen goes for food shopping (for themselves household consumption) pays VAT, for example: based in € 50 (fifty euros) for each type of tax:
6% VAT = € 3 (three euros) ;
13% VAT = € 6.50 (six euros and fifty cents);
21% VAT = €10,50 (ten euros and fifty cents);
So, in terms of bills, donations seem to work exactly as normal accounts.



4. º - If donations can be made in various ways such as: buying goods in the supermarkets or superstores to hand over in a plastic bag (previously given by volunteers at the entrance), or by choosing at the cashier one or more foodstuff cards (corresponding to a variety of goods that they actually want to offer to the needy ones), in the end this value is included in the domestic purchases receipt plus VAT.


… but, pay attention, I’m not including clothes (in good condition) that people use to donate throughout the year at some social solidarity institutions.

My question is:
- The VAT of the donations (actually paid by the common citizens in order to help the needy ones) reverts to whom?

This makes me wonder and what about you?

In accounting terms will have supermarkets or superstores the nerve to integrate VAT values (included in the common citizen’s donations receipts) as if they were paid by them?

Will this tax (VAT) reverts in favor of the state itself (inside State)? I mean, in favour of the ones (governments and liders) that contributed for this state of poverty and starvation of the people, due to all unsocial and very lousy policies.


- Why not giving the total amount of VAT, from donations, to charity institutions in order for them to acquire food (without VAT) for the needy ones that have health problems and need a specific diet (diabetic, allergic to certain foods, etc.)?

------------------------------------------



Em termos de donativos sociais para quem reverte o IVA?


1. º - Se os governos fizeram más políticas que contribuíram para condenar o povo à fome, e se as pessoas realmente só tem a "A sopa dos pobres" como a única solução para os problemas de suas vidas, bem como a contínua necessidade de alimentos e de donativos de vestuário (situação mais ou menos semelhante ao que aconteceu na década de 20 do século passado, posso dizer que a História não pára de repetir).;


2. º - Se nesta época de festas (Natal e Ano Novo) os cidadãos (até 18 anos incluídos) e em grande escala optam por participar activamente e de forma intensiva em termos de voluntariado (mesmo não ganhando um único centavo pelo seu apoio), bem como em termos de doações;


3. º - Toda vez que cada cidadão comum vai para a compra de alimentos (para si o consumo das famílias) paga IVA, por exemplo: com base em 50 € (cinquenta euros) para cada tipo de imposto:
6% IVA = 3 € (três euros);
13% IVA = 6,50 € (seis euros e cinquenta cêntimos);
21% IVA = 10,50 € (dez euros e cinquenta cêntimos);
Assim, em termos de contas, as doações parecem funcionar exactamente como as contas normais.



4. º - Se as doações podem ser feitas de várias maneiras, tais como: bens de compra nos supermercados ou hipermercados a entregar em um saco plástico (anteriormente dadas por voluntários na entrada), ou escolhendo na caixa um ou mais cartões de géneros alimentícios (correspondente para uma variedade de bens que eles realmente querem oferecer aos mais necessitados), no final, esse valor está incluído no recibo das compras domésticas, mais IVA.


... Mas, preste atenção, não estou incluindo roupas (em bom estado) que as pessoas usam para doar todo o ano a algumas instituições de solidariedade social.


Minha pergunta é:
- O IVA dos donativos (efectivamente pago pelos cidadãos comuns, a fim de ajudarem os necessitados) reverte para quem?


Isso faz-me pensar, e você o que acha?


Em termos de contabilidade terão supermercados ou hipermercados a coragem de integrar os valores do IVA (incluídos nos recibos do cidadão comum, onde também constam os donativos) como se fossem pagos por eles?


Será que este imposto (IVA) reverte a favor do próprio Estado (no interior do Estado)? Quero dizer, em favor dos (governos e lideres) que contribuíram para este estado de pobreza e fome do povo, devido a todas as péssimas e anti-sociais políticas .


- Por que não dar o valor total do IVA, dos donativos, a instituições de caridade para que estes possam adquirir alimentos (sem IVA) para os mais carentes que têm problemas de saúde e precisam de uma dieta específica (diabéticos, alérgicos a determinados alimentos, etc )?

Sem comentários:

Enviar um comentário

Bem vindo quem venha por bem e saudações especiais aos críticos construtivos.