17 abril, 2011

A ministra da Justiça devia terminar de vez com a cleptocracia...

2011-04-16 Marinho Pinto declara que vai abster-se nas eleições


Sra. Ministra da Justiça, Paula Teixeira da Cruz, acabe de vez com a cleptocracia e apure de vez os crimes de vária ordem cometidos por quem nos tem representado em lugares de poder desde há décadas.

Ver "Lista de crimes" que existem (informação de wikipedia):


Definição de cleptocracia (informação de wikipedia)


Depois de tudo apurado e do dinheiro devolvido aos Portugueses e aos cofres do Estado (e da justiça feita) podíamos passar a ter por exemplo uma meritocracia.



"Marinho Pinto sugere greve à democracia"



Mas, até lá penso que quer a Manuela Ferreira Leite como o Marinho Pinto não devem ofender os Portugueses com frases deste género:

«... Aproveitando uma frase de Manuela Ferreira Leite, que recentemente defendeu uma suspensão da democracia por seis meses, Marinho Pinto foi mais longe e sugeriu: "Não sei se o povo português não faria melhor em fazer greve à democracia por um dia, precisamente no dia das eleições, para dizer claramente à classe política aquilo que dizem nos cafés". Para Marinho Pinto, essa seria "a grande punição democrática".»

Nem a democracia tem de ser suspensa por seis meses nem os Portugueses devem fazer greve no dia das eleições. Devem sim contribuir para a mudança de paradigma e esse passa precisamente pela mudança da Lei eleitoral.

------------

«É URGENTE QUE A LEI ELEITORAL SEJA ALTERADA.

Acha que é melhor votar em branco ou nulo?

Sabe que esse tipo de votações não conta para o apuramento dos resultados finais eleitorais?

Sabe que votar em branco é um risco? Sim, porque votar em branco é o mesmo que passar um cheque em branco!



Sejamos adultos e razoáveis e pensemos um pouco:



1.º - Acho que todos reconhecem que a grande maioria dos abstencionistas, não são senão, cidadãos descontentes com a cambada que desde há décadas se amarrou de pedra e cal ao poder e sempre tem estado nos comandos do País (sempre com exigências aos desgraçados dos que quase já nem têm para sobreviver) e a sua fome (insaciavelmente voraz) só é temporariamente saciada com um prato especifico, o poder de nada fazer e de destruir vidas e levar ao desespero famílias inteiras (ainda dizem que a família é a pedra basilar da sociedade?) graças à sua propositada e infinita incompetência não são senão uns interesseiros e vendidos, ainda se vendessem o que é deles ainda vá lá mas, não! Vendem o País, empenham as famílias, e a corrupção é o pão deles de cada dia);



2.º Há uma solução para tanta polémica para com os abstencionistas (e não só!):

- A lei eleitoral tem de ser alterada;

- As palavras ABSTENHO-ME e NENHUM DOS CANDIDATOS têm de passar a constar nos boletins de voto;

- O método de Hondt tem de acabar de vez!

- E o apuramento dos resultados deve ter por base o n.º total de eleitores inscritos;

- Os votos em branco deviam deixar de existir pois, como já disse, acho que ninguém passa cheques em branco, pois não?

- Quer os votos nulos, como os dos abstencionistas devem entrar no apuramento dos resultados finais (sem métodos de Hondt de espécie alguma);

- E se o número total de cidadãos que escolherem “Nenhum dos candidatos” for superior a 51%? Aí, novo acto eleitoral tem de ser feito, e os candidatos constantes na lista eleitoral (do acto eleitoral chumbado pelos portugueses) ficam excluídos (e não podem concorrer a nenhum tipo de eleições ou candidatar-se a lugares públicos durante 4 ou 5 anos) e novos candidatos terão de se apresentar para se dar seguimento a um novo acto eleitoral.



Há alguma dúvida??? Há mais alguma ideia possível de aplicar à prática eleitoral? Haverá mais alguma maneira de começar a avaliar o desempenho de quem queremos nos comandos do País? Haverá mais alguma maneira de começar a correr com gente que não serve os interesses nem de Portugal nem dos Portugueses?



Se não começarmos a avaliar esta gente, nunca mais chegamos a lado nenhum!»




O documento anterior está contido no:

Grupo Aberto:

"Eu exijo que a Legislação Eleitoral seja alterada"


[mensagem actualizada a 16 de Outubro de 2011]

1 comentário:

  1. http://abstencao-v.blogspot.com/2010/03/outra-carta-aberta-ao-presidente-da.html#comment-form

    ResponderEliminar

Bem vindo quem venha por bem e saudações especiais aos críticos construtivos.