16 maio, 2011

Meus Srs. e Sras. o que entra também sai... Para quê pagar IVA 2 vezes?

Ao longo do mês quando vamos às compras, por forma, a abastecermos o frigorífico e a dispensa de nossas casas, temos de pagar IVA-Imposto sobre o Valor Acrescentado.

Os desempregados subsidiados pela Segurança Social pagam-no (IVA) como qualquer outro cidadão que seja  rico, pobre, milionário, etc., isto é, um desempregado devolve  ao estado em forma de imposto uma percentagem do valor que o próprio estado lhe deu para sobreviver (que é o subsidio de desemprego).

Quando vamos às compras, pagamos  imposto ao estado pelos alimentos e bebidas que entram nas nossas bocas.

Quando defecamos, urinamos, regurgitamos, estamos mandado para o esgoto, o que comemos e bebemos e que logo à partida já foi sujeito anteriormente a I.V.A. (no momento em que comprámos os produtos).

Quando a empresa que presta serviços de abastecimento de água e saneamento básicos aos cidadãos envia para nossas casas a factura mensal relativa à água consumida, ao saneamento e à recolha de resíduos domésticos lá está novamente o  IVA a dar o ar de sua graça.

Porquê pagar I.V.A. duas vezes sob a mesma coisa??

Se pagamos I.V.A. aquando da aquisição de alimentos,  água,  produtos de higiene e limpeza, porquê voltar a pagar segunda vez (na factura da empresa que fornece serviços de água e saneamento básicos à população)?
Quer dizer que pagamos ao estado pelo funcionamento dos nossos aparelhos: digestivo e urinário?

Podem pensar que seria razoável  que pelo menos pagássemos I.V.A. sob a água que consumimos directamente das nossas torneiras, eu não acho justo!

A água que nos sai das torneiras não é produzida em fábricas, a água é um bem essencial que pertence a todos, por isso os serviços de abastecimento de água, saneamento e tratamento de resíduos domésticos devem pertencer ao estado e nunca deveriam de ser privatizados.

Resumindo:
Pelos consumíveis alimentares (aquilo que comemos e bebemos) e pelos produtos de higiene e de limpeza na realidade pagamos as seguintes percentagens de IVA ao estado (finanças):

12% = 6% + 6%

19% = 13% + 6%

29% = 23% + 6%


Será isto justo?

Sem comentários:

Enviar um comentário

Bem vindo quem venha por bem e saudações especiais aos críticos construtivos.