17 agosto, 2013

Passos Coelho ganhará as eleições só se for com batota

«Pedro Passos Coelho... tem na sua mesa o diploma da requalificação/despedimento dos funcionários públicos»

«... “Se não temos dinheiro para pagar salários e pensões, o que fazemos?...»

QUE TAL ATIRAR PARA O DESEMPREGO INVOLUNTÁRIO TODOS OS CIDADÃOS? Assim sempre poderá colocá-los a todos nos lugares vazios com o estatuto de desempregados involuntários subsidiados (claro que com parcos subsídios, mais subsidio de alimentação e de transporte, subsídios esses que deverá tirar ao longo do tempo para que eles não se habituem mal) e até beneficiará as empresas públicas e privadas no sentido em que desse modo não haverá carreira profissional para ninguém, o que acha? Nada melhor do que destruir a segurança social de vez e atirar para a infelicidade todo um país.

Nada melhor do que a transparência, não é?
«... Esses riscos existem, eu tenho que ser transparente... avisou Passos Coelho ontem à noite no discurso da festa do Pontal.»

Afinal o Tribunal Constitucional não passa de um "empata f*d*as" às suas vias de facto, sendo que este é desconforme e até quase que lhe tira a tesão pela opressão.
«... as desconformidades constitucionais já obrigaram à subida de impostos... »



CLARO! A culpa de tudo é do Tribunal Constitucional, não é? Aliás qualquer dia é melhor que acabe de vez com o Tribunal Constitucional e já agora com a Constituição da República, OLHE INSTALE UMA DITADURA, do que está há espera?! Avance sem dó nem piedade. Ao menos assim os que actualmente ainda vão tendo emprego, cairão na "rua da amargura", só assim  saborearão as penas e a agonia da precariedade laboral e sentirão na pele o que é de facto viver uma vida de m*rd*... sim, exactamente todos aqueles que acham que os desempregados involuntários não passam de uns otários que se têm de subjugar a todo o tipo de abusos laborais (se assim lhe podemos chamar. Sim porque os desempregados em actividade profissional imposta não passam de uns ocupadinhos sem direito à vida, não passamos de uns prisioneiros numa cadeia sem grades)... TIRE ENTÃO A TODOS A POSSIBILIDADE DE PODER VINGAR NA VIDA E DE TER UMA VIDA COM SENTIDO. Afinal se a própria vida física é precária e rápida porque não ficarmos todos subjugados a uma data de filhos de uma grande v*ac* t*urina, e rendidos à evidência de que sobre nossas cabeças existe o poder supremo dos deuses da crise...



«O que fazem as empresas: reduzem pessoas e baixam salários”»
Continue a reduzir as pessoas à sua simples insignificância , afinal não passamos de m*rd* para pessoas como você, devemos ser simples larvas (os nazis também assim pensavam, tanto que até cometeram genocídio)... as larvas devem ser pisadas, esmagadas, só dessa forma o seu modo de poder crescerá , não é P.C. (P*neleir* do C*r*lho)??


Uma coisa é certa não entendo porque razão tantos canais de televisão lhe dão tanto tempo de antena. Quem paga isso? A quem  interessa uma série de palavras ocas, vazias de meter náuseas?
Até que ponto as audiências se interessam por indivíduos sem escrúpulos que vomitam discursos chauvinistas? Talvez os seus amiguinhos, sim os tais que querem trabalhadores descartáveis e sem direitos alguns... Àqueles que não caminharem consigo e participarem no descalabro total o que fará? Construirá prisões ou valas comuns? Dará o seu contributo no aumento de escravos, na venda de órgãos humanos, na propagação de produtos farmacêuticos que deixarão todos alienados da realidade? AFINAL ONDE QUER CONDUZIR O GADO HUMANO? SERÁ PARA O MATADOURO MAIS PRÓXIMO?

«O também primeiro-ministro fez uma descrição dos vários riscos ...»
Quais riscos? Serão riscos de coca? A frieza, a falta de sentimento ou emoção com que trata o "povo" mete medo. Parece-me que sofre de um género de psicose que lhe toldou e queimou os neurónios, eis que estamos todos entregues a sociopatas. Lamentavelmente li algures que «Há um amplo consenso entre profissionais de saúde mental que a sociopatia é intratável. » "estamos feitos ao bife" se não corremos com este tipo de energúmenos.

«“ninguém tome por adquirido que a crise acabou”»
Claro que não, aliás foi precisamente por isso que a história de Portugal nunca me chamou a atenção, há crises na nossa história "a dar com um pau"... Até posso afirmar que os poderosos Portugueses são uns autênticos mestres da crise, sabem a lição toda de cor... as crises dão tanto jeito, não dão oh P.C. ("Psic*tico Crim*n*so")???


E fico por aqui porque não consigo ler mais do artigo jornalístico, não por culpa do jornalista que o escreveu mas porque estou farta de lambões, mamões e exploradores de todo um povo, vão todos "para o raio que os parta".



Sem comentários:

Enviar um comentário

Bem vindo quem venha por bem e saudações especiais aos críticos construtivos.