28 abril, 2010

Pior cego é aquele que não quer ver

 CARTA ABERTA À PROVEDORIA DE JUSTIÇA
--------------------------------------------------------------

Que cor é esta?
Para mim é azul e para a Loja do cidadão de Faro também.
Para a Sr.ª Provedora adjunta de Justiça e para a FAGAR, E.M. é "cor-de-burro-quando-foge".


------------------------------------------------------------------------------------------------
Se V/Exa. só leu os 2 primeiros paragrafos e não viu?


  • FAGAR - Faro, Gestão de Águas e Resíduos, E.M.:





    • Funciona de segunda a sexta-feira, das 09:00h às 17:30h.

    Como faz com assuntos mais complicados??

    Acha-se suficientemente competente??


    Tudo isto me leva a crer que tudo o que escrevi e enviei via E-mail ao longo destes meses não serviu para nada, porque nem foi interpretado pura e simplesmente!


    A sr.ª Provedora adjunta têm filhos?
    Mesmo que não tenha é desta maneira que quer contribuir para uma sociedade justa e evoluída?
    Ou acha de alguma forma que pertence a alguma casta e os seus estão protegidos?


    Acredite que a realidade que temos em Portugal nada tem a ver com um País desenvolvido e V/Exas. e afins continuam a ocupar lugares, receber sumarentos salários e o que fazem dignificante pelo País e respectivos cidadãos?

    Muito obrigada por nada, e pode acreditar que quando me sentir injustiçada  não baterei certamente nem à vossa porta, nem à da Segurança social para pedir apoio judiciário..., nem à porta da ACT... sabe porquê? Porque  a rotina e os círculos viciosos aborrecem-me e agonizam a minha existência... à custa das desgraças alheias recebem dinheiro e mantém os V/postos de trabalho (conseguem dormir bem? não têm peso nas V/consciências? acham-se úteis?)

    Vivemos no séc. XXI mas, a maior parte das "engrenagens da máquina do Estado" continuam viciadas e obsoletas...

    1 comentário:

    1. Não entendi qual foi o problema mas, mesmo assim, subscreveria tudinho...
      É igual em todo o lado. Isto é o nosso dia a dia, seja qual for a instituição a que nos dirijamos.

      ResponderEliminar

    Bem vindo quem venha por bem e saudações especiais aos críticos construtivos.