15 junho, 2010

BRAINSTORMING

E nós continuamos impávidos e serenos a assistir e a sermos vitimas desta cabala.

O povo está espoliado de tudo se pudessem até a alma nos tiravam.

POLÍCIAS PERSEGUEM VENDEDORES AMBULANTES EM LISBOA;

Hortas e jardins promovem sustentabilidade;

PENSIONISTAS FICAM SUBITAMENTE SEM PENSÕES

INEM: plano de redução de custos pronto até fim do mês

Governo admite portajar mais quatro Scut este ano
Nota: Se SCUT quer dizer Sem Cobrança ao Utilizador se querem cobrar então terão de mudar o nome das mesmas, certo?



Os sucessivos governos e todas as bancadas parlamentares, juntamente com a matilha de todo-poderosos, há longa data (décadas) investem nas seguintes indústrias:
- do desemprego;
- das falências empresariais;
- da subsídio dependência;
- da sopa do pobre;
- da recolha de alimentos;
- das organizações sem fins lucrativos;
- Militar (contratos com jovens);
- do trabalho voluntário;
- do recibo verde; das tarefas ocupacionais para desempregados subsidiados;
- para estagiários vindos de formação ou não;
- lojas de Valores compra/venda de ouro;
- lojas de compra/venda de artigos em 2.ª mão;
- de mercearias que recebem e trocam produtos alimentares (à semelhança do que era feito antes de existir a moeda);
- dos fundos sociais europeus;
- da formação profissional (que não dá emprego a ninguém);
- do crédito;
- dos empréstimos;
- da ajuda Europeia;
- entre outras que os meus caros comentadores se lembrem de acrescentar.

E finalmente noticias como esta só comprovam uma das raízes do lodo em que nos encontramos, isto é, o povo Português desde o 25 de Abril que é conduzido essencialmente por interesseiros e cabulas que até a própria mãe são capazes de vender ou hipotecar:
Universidade: alentejanos os que mais copiam, açorianos os mais sérios

E agora esperemos pelos próximos desenvolvimentos do grande projecto Europeu:
Alemães insistem que Espanha está a ficar sem dinheiro. Madrid diz que "é falso". Comissão Europeia alinha com os espanhóis: "É pura especulação"

Sem comentários:

Enviar um comentário

Bem vindo quem venha por bem e saudações especiais aos críticos construtivos.